Ane participa de reunião para iniciar projeto de recuperação de nascentes em 2024

Foi dada a partida para a execução dos projetos do Edital de Recuperação de Nascentes de 2022 da Semas. Em reunião, no formato híbrido, ocorrida nesta terça-feira, 16/01/24, a Semas convocou as 9 instituições com projetos aprovados. Participaram representantes das instituições: Serta, Diaconia, Sabiá, Caatinga, Ane, Associação da Comunidade Indígena Xucuru, Chapada, Cecor e Rede de Mulheres Produtoras do Pajeú. Assim como a Secretária de Meio Ambiente, Sustentabilidade e de Fernando de Noronha, Ana Luiza Ferreira, o Secretário Executivo de Meio Ambiente, Walber Santana, a gerente geral de Biodiversidade e Florestas, Maíra Braga, também a equipe técnica de analistas da Semas.

Imagem: Tarcísio Augusto/SEMAS


A Secretária inicialmente destacou que a temática ambiental está ressaltada como uma das três prioridades de governo, sendo a principal diretriz a justiça climática. Que a Semas tem foco nos programas Permeie e o Plantar Juntos (com uma meta de plantar 4 milhões de árvores em 4 anos). Também destacou o Programa Pernambuco Agroecológico com recursos do Bird.

Esta reunião do Edital de Recuperação de Nascentes teve o objetivo de dialogar sobre os encaminhamentos necessários para a contratação das organizações (ajustes no plano de trabalho, documentações e atualização do cronograma do projeto). A perspectiva é iniciar a execução dos projetos entre março e abril do corrente ano. Cabe ressaltar que a Ane é a única das 9 entidades que realizará o projeto no Bioma Mata Atlântica, todos os outros projetos serão desenvolvidos na Caatinga.

O projeto Nascentes de Paudalho – águas do Capibaribe é uma iniciativa da Ane em parceria com a Associação Agroecológica dos Agricultores Familiares do Assentamento Chico Mendes III, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente de Paudalho, o Comitê de Bacia Hidrográfica do Capibaribe e as Universidades Federal e Federal Rural de Pernambuco.

O objetivo geral do projeto é estruturar uma ação integrada de conservação e recuperação produtiva de nascentes em propriedades rurais associada ao fortalecimento de políticas públicas de gestão dos recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio Capibaribe.

Essa experiência ocorrerá no Assentamento Chico Mendes III, no município de Paudalho – Bacia Hidrográfica do Capibaribe. A escolha pelo Assentamento está relacionada às condições locais de nascentes e os usos que as mesmas possuem para a população ali residente, além da experiência que os assentados possuem com práticas agroecológicas.

Esperamos assim: desenvolver atividades de conservação e recuperação de nascentes; fortalecer práticas produtivas agroecológicas em propriedades rurais com nascentes; contribuir para a formulação de políticas públicas de gestão dos recursos hídricos e proteção de nascentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*