Educação Ambiental é destaque do Projeto Desvendando a APA de Guadalupe


Com o objetivo de sensibilizar sobre a importância da preservação do meio ambiente, a Associação de Águas do Nordeste (ANE) desenvolve, desde setembro, o Projeto Desvendando a APA de Guadalupe: exposição fotográfica itinerante. Contratada pela CPRH com recursos do Fundo de Compensação Ambiental de Pernambuco, a ação tem como foco a educação ambiental e utiliza a fotografia como ferramenta para reflexão acerca da Área de Proteção Ambiental (APA) de Guadalupe, localizada nos municípios de Sirinhaém, Rio Formoso, Tamandaré e Barreiros, no Litoral Sul.

Os jovens que participam do projeto são estudantes de escolas públicas e quilombola, moram na Unidade de Conservação, mas, como muitos, não tinham conhecimento do local. Dessa forma, desvendar um novo olhar nos jovens sobre a região é o ponto central do Projeto, que foi iniciado com oficinas de sensibilização, diagnóstico com professores, diretores e o conselho gestor. Após esse momento, a equipe realizou oficinas didáticas sobre a arte da fotografia e discutiu o tema Protagonismo Juvenil, Cidadania e Sensibilização Socioambiental, estimulando a participação ativa dos jovens e o sentimento de protagonismo nas suas vivências.

Segundo Bruno Carneval, coordenador do Projeto, uma ação importante dessas oficinas foi recuperar memórias, partilhar de histórias e rememorar espaços, como praias, manguezais, recifes, cachoeiras, rios, riachos, mirantes, igrejas, comunidades tradicionais, fortes e fortalezas. “Essa reapropriação das histórias comunitárias contribuiu para construção de uma noção de territorialidade que jogou luz na importância das pessoas, na organização, nos espaços simbólicos existentes nas comunidades e na necessidade de aprofundar o debate sobre meio ambiente e de difundir práticas de preservação e conservação”, destacou Carneval.

No campo da técnica, os estudantes tiveram a orientação da facilitadora Synara Dantas, que apresentou conceitos iniciais sobre fotografia, princípio da câmera escura e tipos de câmera fotográfica. As imagens produzidas durante as cinco saídas fotográficas foram escolhidas por eles – sob supervisão dos facilitadores – e serão divulgadas em uma exposição itinerante que percorrerá dez locais de grande circulação do entorno da Unidade de Conservação e pontos do Recife. A Exposição Itinerante terá 30 fotos (uma foto de cada estudante) e mais 10 imagens produzidas pelos fotógrafos orientadores Synara Dantas e Arnaldo Vitorino. A previsão é que a exposição seja realizada até o final deste ano.

GAP – Todas essas etapas do Projeto foram acompanhadas pelo Grupo de Acompanhamento do Projeto (GAP), grupo proposto nas oficinas e composto por professores, gestores municipais e a gestora da Unidade de Conservação. O Grupo acompanha e avalia todas as atividades da iniciativa. o Projeto.

APA de Guadalupe – A APA de Guadalupe está localizada no Litoral Sul em partes dos territórios dos municípios de Sirinhaém, Rio Formoso, Tamandaré e Barreiros. Sua população local pratica atividades agrícolas, a pesca tradicional e a cata de crustáceos em uma área de 44 mil hectares, além de dar suporte a atividades de turismo. A APA se sobrepõe à Reserva Biológica de Saltinho, uma unidade de conservação federal considerada de preservação rigorosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*